"Longe é um lugar perto que se chega com paciência."
(Fábio Ibrahim El Khoury)

Facebook

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Jiddu Krishnamurti - Uma busca inútil

Jiddu Krishnamurti


Uma busca inútil

Enquanto pensarmos em termos de tempo, haverá medo da morte. Eu aprendi, mas não cheguei ao ponto final e, antes de morrer, devo encontrá-lo; e se não o encontrar antes de morrer, pelo menos eu espero encontrar na próxima vida, e assim por diante. Todo nosso pensar se baseia no tempo. Nosso pensar é o conhecido, é o resultado do conhecido, e o conhecido é o processo do tempo; e com essa mente estamos tentando descobrir aquilo que é para ser imortal, fora do tempo, o que é uma busca inútil. Isto não tem significação exceto para filósofos, teóricos e especuladores. Se eu quiser descobrir a verdade, não amanhã, mas de fato, diretamente, não deve o eu, o ego que está sempre juntando, lutando, e dando a si mesmo uma continuidade pela memória, ele não deve cessar? Não é possível morrer enquanto se está vivo, não perder a memória artificialmente, o que é amnésia, mas realmente cessar de acumular através da memória e, assim, parar de dar continuação ao "eu"? Vivendo neste mundo, que é do tempo, não é possível para a mente produzir, sem nenhuma forma de compulsão, um estado em que o experimentador e a experiência não têm base? Enquanto existir o experimentador, o observador, o pensador, haverá o medo de findar e, consequentemente, da morte. E assim, se for possível para a mente conhecer tudo isto, estar totalmente cônscia disto e não simplesmente dizer: "Sim, isto é simples", se a mente puder estar cônscia de todo o processo da consciência, ver a total significação da continuidade e do tempo, e da futilidade desta busca através do tempo para descobrir aquilo que está fora do tempo - se ela puder estar cônscia de tudo isso, então pode haver a morte que é realmente uma criatividade fora do tempo. 

J. Krishnamurti, The Book of Life


.

2 comentários:

  1. "e se não o encontrar antes de morrer, pelo menos eu espero encontrar na próxima vida, e assim por diante." Isto é contraditório a toda concepção de Krishnaji, em qual página do livro ele escreve isto?

    ResponderExcluir
  2. Lucas, boa noite.
    No final do texto está o nome do livro.
    Abraço

    ResponderExcluir

Postagens populares