"Longe é um lugar perto que se chega com paciência."
(Fábio Ibrahim El Khoury)

Facebook

quinta-feira, 22 de março de 2012

David Lynch - Consciência, Criatividade e Cérebro

“Através da Meditação Transcendental o cérebro humano pode experimentar aquele nível de inteligência que é um oceano de todo o conhecimento, energia e bem-aventurança.” Maharishi


David Lynch


Apresentação de David Lynch na Universidade de Berkeley, Califórnia, em 2005, sobre Meditação e Criatividade. Legendado em Português.

O VÍDEO JÁ ESTÁ LEGENDADO E EM PLAYLIST AUTOMÁTICO. (11 PARTES JÁ INTEGRADAS)




David Keith Lynch (Missoula, 20 de janeiro de 1946) é um diretor, roteirista, produtor, artista visual, músico e ocasional ator norte-americano. Conhecido por seus filmes surrealistas, ele desenvolveu seu próprio estilo cinematográfico, que foi chamado de "Lynchiano", que é caracterizado por imagens de sonhos e meticuloso desenho sonoro. Na verdade, o surreal e, em muitos casos, os elementos violentos de seus filmes lhes deram a reputação de "perturbar, ofender ou mistificar" seus públicos.[1]
Nascido em uma família de classe média em Missoula, Montana, Lynch passou sua infância viajando pelos Estados Unidos, antes de ir estudar pintura na Academia de Belas Artes da Pensilvânia na Filadélfia, onde ele fez a transição para produzir curtas. Decidindo dedicar-se mais totalmente a esse meio, ele se mudou para Los Angeles, onde ele produziu seu primeiro filme, o terror surreaslita Eraserhead (1977). Depois de Eraserhead se tornar um clássico cult no circuito de filmes da meia noite, Lynch foi contratado para dirigir The Elephant Man (1980), a partir do qual ele conseguiu sucesso comercial. Depois de ser contratado pela De Laurentiis Entertainment Group, ele procedeu para fazer mais dois filmes: o épico de ficção científica Dune (1984), que foi um fracasso de crítica e bilheteria, e o filme de crime neo-noir Blue Velvet, que foi muito aclamado.
Procedendo para criar sua própria série de televisão com Mark Frost, a altamente popular Twin Peaks (1990-1992), ele também criou a prequela cinematográfica Twin Peaks: Fire Walk with Me (1992); um filme de estrada, Wild at Heart (1990), e um filme de família, The Straight Story (1999), no mesmo período. Se virando mais profundamente para o surrealismo, três de seus filmes seguintes trabalharam na estrutura não-linear da "lógica do sonho", Lost Highway (1997), Mulholland Drive (2001) e Inland Empire (2006). No meio tempo, Lynch procedeu para abraçar a internet como um meio, produzindo vários programas para a web, como a animação DumbLand (2002) e o sitcom surreal Rabbits (2002).

wikipédia


O que é exatamente a Meditação Transcendental?

Maharishi: A Meditação Transcendental é um programa simples e natural para a mente, uma marcha espontânea e sem esforço da mente até sua própria essência ilimitada. Através da Meditação Transcendental a mente revela seu potencial para uma consciência ilimitada, consciência transcendental, Consciência de Unidade – um campo avivado de todo o potencial, onde toda possibilidade está naturalmente disponível à mente consciente. A mente consciente se torna consciente de sua própria dignidade ilimitada, sua essência ilimitada, seu potencial infinito.
A Meditação Transcendental oferece um caminho para a mente consciente sondar todo o alcance de sua existência – ativa e silenciosa, ponto e infinito. Não é um conjunto de crenças, uma filosofia ou uma religião. É uma experiência, uma técnica mental que a pessoa pratica todos os dias por quinze a vinte minutos. (fonte)


Meditação Transcendental – Como Fazer

A meditação transcendental foi criada pelo guru indiano Maharishi Mahesh Yogi é uma técnica onde conseguimos relaxar e entrar em harmonia com nosso corpo e nosso espírito. Muitas celebridades adotaram em suas rotinas a prática da meditação transcendental e garantem que os resultados são impressionantes.

Confira abaixo o passo a passo de como fazer a meditação transcendental de Maharishi.

Passo 1. Primeiro encontre um lugar tranquilo, desligue o celular, o ambiente ideal deve ter silêncio.Sinta-se confortável.

Passo 2. Sente-se da maneira mais confortável e feche os olhos.

Passo 3. Preste atenção em sua respiração. Procure inspirar profundamente e expirar lentamente.

Passo 4. Repita mentalmente o seu próprio mantra. Caso você não o conheça, a repetição do clássico “Om” também serve.

Passo 5. Tente não desviar o pensamento , caso aconteça, procure concentrar-se novamente em sua respiração e no mantra.

Nota: Para obter bons resultados com a Meditação Transcendental, o ideal é praticá-la duas vezes ao dia, durante 20 minutos.


.

quarta-feira, 21 de março de 2012

Neil deGrasse Tyson: Nossa Origem Atômica e um Pensamento Perturbador

Questionamentos impressionantes, que nos fazem ferver a mente.

Neil deGrasse Tyson (nascido em 05 de outubro de 1958) é um astrofísico americano e comunicador de ciência. Ele é atualmente o diretor do Planetário Hayden no Centro Rose para a Terra e do Espaço, e Pesquisador Associado do Departamento de Astrofísica do Museu Americano de História Natural.

Desde 2006 ele apresentou um seriado sobre ciência educacional, NOVA ScienceNow na rede de TV PBS, e tem sido um convidado frequente em programas como The Daily Show, The Colbert Report, Real Time with Bill Maher, e Jeopardy!. Foi anunciado em 05 de agosto de 2011 que Tyson estará apresentando uma nova continuação da série Cosmos : Uma Viagem Pessoal, de Carl Sagan.


Neil deGrasse Tyson - Nossa Origem Atômica e um Pensamento Perturbador (LEGENDADO)


.

segunda-feira, 19 de março de 2012

Robert Happé: A Renovação Espiritual da Humanidade está acontecendo agora


A Renovação Espiritual da Humanidade está acontecendo agora


Presenciamos atualmente o nascimento de um novo mundo. A luz de uma nova esperança chega à consciência das massas, preparando todos para a união.

Anos repletos de desenvolvimentos estimulantes em todos os setores da vida, de modo que mudanças significativas e duradouras possam ser feitas. É aconselhável manter-se um observador(a) informado(a), sem se deixar arrastar emocionalmente pelos eventos.

Durante milênios, todas as atividades políticas e religiosas têm sido projetadas para manter a maioria das pessoas prisioneiras. Através do medo as forças controladoras manipulam as escolhas de livre-arbítrio das massas. Atualmente, muitos temem as previsões de desastres; é aconselhável, porém, ignorar tais mensagens, não entregando a elas a sua energia.

Os desastres acontecem apenas àqueles que não se alinham com a luz; quanto mais pessoas começarem a desejar um mundo de paz e harmonia, mais rapidamente as sombras se desintegrarão.

Chegou a hora de transformar o passado, incluindo experiências de relacionamentos mal entendidos. Decida simplesmente retornar à paz.

O despertar é um processo individual no qual descobrimos habilidades e valores em nós mesmos dos quais não tínhamos consciência anteriormente. Quando esses predicados são aplicados em nossas experiências diárias, ajudamos a implementar o processo de reforma.

Desse modo podemos participar na promoção do progresso. É uma questão de sintonia com as forças de orientação interiores.

Foi necessário que a humanidade passasse, no decorrer do seu processo de despertar, por um período de ´tentativa e erro`, para que pudesse aprender o discernimento. Quando a mente estiver treinada a abrir-se à voz do coração, as experiências serão bem mais criativas, espontâneas, cooperativas e emocionalmente recompensadoras. A pergunta é, então: o quanto somos livres?

O livre-arbítrio é um princípio universal. Trata-se de um conceito não muito bem compreendido. Há pouca experiência de livre-arbítrio em nosso mundo, por causa da programação cultural, pressões econômicas, rituais, hábitos, etc. Contudo, o livre-arbítrio está ao alcance de todos. Refere-se à escolha da atitude que uma pessoa assume nas experiências que atrai de momento a momento em sua vida. Por exemplo, quando algo acontece, a reação a esse evento é amplamente determinada pelo condicionamento que a pessoa recebeu e pelas características de sua personalidade, que é desenvolvida em parte por condicionamentos astrológicos, genéticos e psicológicos.

Essas energias, somadas às pressões ambientais, fazem de nós aquilo que somos, ditando as reações e as escolhas que fazemos ao nos expressarmos no que diz respeito a nossas experiências. São os condicionamentos que fazem de nós o que somos, e são os condicionamentos que escolhem por nós. Há, no entanto, uma área onde temos livre-arbítrio. Trata-se de nossa capacidade de escolher evoluir e viver uma vida livre das programações, confiando que o coração guie nosso processo de vida.

Exercitar nosso livre-arbítrio é a experiência de felicidade. Contudo, o livre-arbítrio depende do conhecimento que temos de nosso próprio poder. A felicidade depende do amor que damos e recebemos. Para conhecermos a verdade, devemos encará-la sem a interferência do filtro de nossas crenças. O que parecia impossível em nossa história, muitas vezes tornou-se possível. Nosso futuro será ainda mais surpreendente à medida que descobrirmos o pior e o melhor.

Ao tomarmos decisões baseadas no livre-arbítrio e gerenciarmos nossos próprios assuntos, poderemos atingir a maturidade espiritual e mental por nossa conta. Isto é evoluir. A evolução somente é interrompida devido à falta de desejo de unificação, à ignorância, à indiferença e ao medo.

A maioria das pessoas pensa em termos de prosperidade material e assim acumula somente objetos quando, na verdade, o que importa é nos tornarmos seres conscientes.

O objetivo é de se unir e realizar um projeto comum em que todos os povos e culturas possam, por sua vez, se unir e curar as energias que nos mantêm separados. A liberdade é construída dia após dia, à medida que nos tornamos conscientes de nós mesmos e do ambiente em que vivemos. Nossa história até aqui é de guerras entre culturas e entre pessoas, sendo as conquistas sempre em detrimento dos outros.

Muito embora cada um de nós, enquanto filho da luz, tenha muitas qualidades e capacidades potenciais, são poucos os que podem exercê-las com dignidade, devido à falta de educação útil.

A educação e as condições da vida diária, incluindo a vida animal e vegetal, são controladas pelos representantes políticos, financeiros, militares e religiosos, forçando a maioria das pessoas a se tornar escrava de um sistema cruel que oferece riqueza para poucos e pobreza para muitos.

Quando as verdadeiras regras do jogo forem conhecidas, entenderemos que não se trata absolutamente de vencermos os outros, mas sim de conquistarmos a nós mesmos. O número de pessoas que começaram a despertar cresce diariamente e intenções cooperativas amorosas mostram uma atitude diferente para com a vida. Simultaneamente, porém, um trabalho de sabotagem é conduzido inteligentemente para sufocar esse serviço amoroso dirigido aos outros.

Não é fácil exercer o livre-arbítrio, pois é pesadamente bloqueado e manipulado pelos que querem a todo custo impedir que as nações deste mundo cheguem à paz e se unam umas às outras.

Conscientes da dádiva inestimável do livre-arbítrio, somos motivados a buscar um ponto de vista alternativo, mais holístico em relação à vida, onde aprendemos a ciência da interação construtiva, consequentemente entendemos melhor a consciência.

Cada um de nós é convidado a participar e fazer um esforço consciente para construir o mundo que deseja. A indiferença constitui uma negação do livre-arbítrio.

Quando sabemos que somos nós a criar nossa realidade com nossas intenções e pensamentos, logo procuramos limpar aqueles pensamentos que não são saudáveis, já que eles podem, de fato, criar uma situação incômoda para nós.

Quando finalmente avançarmos para uma consciência superior, o mundo será definitivamente baseado no reconhecimento.

Robert Happé

Robert Happé - Chegou a hora de decidir: mudar ou ficar na mesma



Chegou a hora de decidir: mudar ou ficar na mesma


Estamos vivendo uma época bastante estranha. Muitas pessoas sentem desanimo, frustração e não encontram muito significado em alguns acontecimentos do mundo. Outras sentem uma diminuição de energia e até mesmo da saúde. O que está acontecendo?
Não dá mais para fazer de conta que não está acontecendo nada. Até mesmo o planeta está mostrando mudanças sérias na sua natureza e, consequentemente, vai nos obrigar a mudar a forma como entendemos a palavra Evolução.

Na verdade, a Terra está se preparando para uma nova forma, ou melhor, uma nova freqüência. O que é exatamente isso?
Nada mais é que um novo estilo de vida que nos obrigará a sermos mais cooperativos. Ou mais amorosos, que significa praticamente a mesma coisa.
A escolha é simples: vou continuar sendo mais materialista ou mais espiritual?

Chegou a hora de decidir .
Pequenas mudanças vão começar a acontecer para estimular essa decisão, motivando as massas a escolherem um novo tipo de vida.
Pense um pouco no sistema monetário de hoje, que privilegia poucos.
Você já deve saber, por exemplo, que o poder do dinheiro está nas mãos dos banqueiros.
Nos últimos 10 anos, muitas pessoas começaram a descobrir que isso tudo está errado.
Foi aí que muitos quiseram literalmente sair do sistema, o que visualizamos no movimento hippie.
Os valores antigos, baseados somente no lucro, vão mudar. Mas a mudança só ocorrerá quando uma grande quantidade de pessoas despertar.
Por isso, a importância agora da decisão.
É difícil reclamar de tudo isso. Mas é mais difícil ainda criar um novo sistema.

Entretanto, se você se conectar com a sua consciência superior (coração), pode perfeitamente viver a sua vida de acordo com o que acredita que é certo.
Se emprestar dinheiro, pense na real importância de cobrar juros. Algumas pessoas cobram juros de seus próprios amigos!
De qualquer forma, não deixe que o mundo mude você. Você também não precisa mudar o mundo. Você não precisa de sucesso.
Precisa ser fiel a você mesmo. Fiel a quem você é. E não ser um robô do sistema. Faça o que seu coração manda. Seja fiel ao amor.

Nesse ponto fica uma pergunta: qual a diferença entre ilusão e realidade? Se você não experimentar amor, você experimenta a ilusão.
A vida não é complicada. A mente é que complica tudo. Por isso, é preciso aprender a equilibrar as energias.
Primeiro, lembre-se que quando você tem consciência o tempo todo de como você se expressa, há equilíbrio.
Se ninguém resistir á você, ou seja, se você expressa luz, há impacto em todos ao seu redor.
Se você encontrar alguém com pouco entendimento, diminua um pouco a sua luz para não assustar o outro.
É preciso eliminar a mania que muitos tem de viver em competição.
Permita que as coisas venham para você como elas são, assim você equilibra naturalmente as suas energias. Permita que as pessoas sejam como elas são.
Cada momento é novo. E durante esse momento nós precisamos ficar sensíveis e sem vontade de controlar.
É preciso definir melhor o que você quer da vida. É preciso mais foco. A propósito, os relacionamentos são chaves para o despertar.
E para terminar, anote: sem confiança não há luz. Sem luz, não há vida.

Robert Happé 

Robert Happé: O RETORNO



O RETORNO


Vivemos atualmente em uma era de mudanças que está transformando literalmente cada aspecto de nossas vidas.
É altamente recomendável que sejamos flexíveis e abertos a novas possibilidades.
As experiências que se apresentam a cada um de nós precisam ser vivenciadas, para que possamos desenvolver uma versão mais leve e refinada de nós mesmos.
A criação existe por causa do trabalho duro que cada indivíduo faz para melhorar a si mesmo e ao mundo à sua volta.
Viver não é estar em conflito e em competição com os outros. Esta é uma visão falsa da vida.
Viver é uma competição consigo mesmo para vir a ser aquele amor que buscamos nos outros.
É amor sem expectativas.
A vida em si é uma experiência espiritual. E espírito é amor!
Quando permitimos que os medos em nossa mente controlem o coração, não conseguimos mais enxergar claramente, e nossas expressões se tornam poluídas pelo medo ao invés de amor.
Isso gera confusão, é claro, mas ao mesmo tempo cria um anseio por um retorno ao amor.
Tal anseio é interpretado como saudade e, de fato, trata-se da voz da sua alma estimulando a mente em desenvolvimento a confiar que o amor não conhece o medo.
Quando nossos pensamentos se tornam mais amorosos e úteis, quando reconsideramos os valores do nosso coração e espírito, quando passamos a ser aquilo que esperamos que os outros sejam, então o sol no coração irrompe, afastando as nuvens do medo presentes na mente.
Quando passamos por essas experiências e aprendemos suas respectivas lições, depositamos finalmente a confiança em nós mesmos e deixamos que o amor nos guie.
O amor é nossa casa e no amor não há separação.
O processo de crescimento até este nível de consciência implica no abandono de infantilidades e de crenças simplistas e ingênuas às quais tantas pessoas se apegam.
A questão é discernir a verdade e a beleza de todas as coisas. Quando sabemos a verdade, logo reconhecemos as trivialidades e armadilhas que as forças das sombras colocaram no nosso caminho para impedir nosso processo de crescimento.
Foi-nos dado livre-arbítrio para escolhermos entre servir às sombras que se expressam através do controle, da desonestidade e do medo, ou a luz que se expressa através do amor, da sabedoria e da responsabilidade.
Aqueles que despertam ao ponto de entenderem que há uma escolha encontram-se na viagem de volta à compreensão plena.
Eles confiam em seus sentimentos e sabem intuitivamente o que tem valor.
Há um poder silencioso no fundo de nós que nos conecta à nossa essência espiritual.
Quando abrimos conscientemente nossas mentes a esta força divina, somos guiados a nos unirmos ao todo da vida e logo compreendemos por nós mesmos nosso verdadeiro propósito neste planeta incrível.

Robert Happé

Postagens populares